22.5.16

Future?

Desde pequena que sempre quis ser mãe. Por volta dos 10 anos disse à minha mãe que sempre me consegui ver mãe mas que nessa imagem estava sempre sozinha. O desejo era tão grande que um dos meus maiores receios era a impossibilidade de engravidar e insisti com a minha mãe que queria ao médico para verificar se não tinha nenhum problema.
Hoje falei pela primeira vez com os meus pais sobre a possibilidade de engravidar por inseminação artificial.  Sim, tenho medo. E ainda não sei o que vou fazer, mas sei que sem o apoio deles, dificilmente seria capaz de considerar a possibilidade de ter um filho. Mesmo longe, os meus pais continuam a ser as pessoas mais importantes da minha vida e a opinião deles bastante definitiva. Talvez por isso a minha mãe me tenha respondido que não me iria dar a opinião dela em relação ao que eu deveria fazer porque tem de ser uma decisão apenas minha. A reacção foi melhor do que eu esperava. De certa forma eles pareciam estar à espera e se por um lado sei que me irão apoiar na decisão, por outro lado sei que a minha mãe principalmente sente algum receio por mim, por saber que é uma decisão complicada e por tudo o que essa decisão pode implicar e principalmente por fazer isto num país que não é o meu e onde apenas posso contar comigo. 

Sem comentários: