13.3.15

Juizos de valor

Se há coisa que não suporto são pessoas que se entretém a tecer juízos de valor e a dar sentenças sobre a vida das outras pessoas. Tenho ainda menos paciência quanto tentam fazer isso comigo. Desde o dizerem-me como devo gastar o meu dinheiro (na altura motivo suficiente para terminar um relacionamento tremido) ou como tratar o meu corpo de acordo com os respectivos ideais de beleza, para os quais de resto me estou a borrifar! 
Eu não me sinto bem magra, também nunca quis ser magra e quando chego a um certo peso não quero emagrecer mais porque simplesmente não me identifico com aquele corpo (chegou a ser assunto de discussão com o meu personalidade trainer quando ainda em Portugal). Mas aparentemente este é um tipo de pensamento completamente irracional! 
Sempre fui saudável, sempre tive o mínimo de cuidado com a minha saúde, sempre fiz exames regulares, e sempre gostei do meu corpo, algo que sei ser difícil para a maioria das mulheres, independentemente de serem mais magras ou mais gordas que o dito padrão de beleza dos dias de hoje. 
Nós somos realmente as nossas maiores críticas. Por uma mentalidade instituída, dirão uns ou pelas pressões da sociedade dirão outros, mas a esta altura do campeonato será que ja não era altura de nos deixarmos de coisas tristes e medíocres contra nós próprias?  
Publicado 

Sem comentários: