15.4.12

Só tu

Philosophy Poster by Max Temkin - Kickstarter 
via [Alltop ]
Só tu para me fazeres escrever novamente. Só tu por teres ficado com uns olhos tristes que me fizeram maldizer a minha estúpida boca e as parvoíces que por vezes saem dela aos tropeções, e que apenas produzem mal entendidos e mágoa. E depois acabo por nem tentar explicar melhor, porque acho sinceramente que apenas será pior. Nem mesmo o facto de existirem todas as condicionantes que envolvem a nossa relação (sim porque depois de 3 anos?!, acho que podemos considerar ter uma relação - avariada e supostamente sem qualquer tipo de futuro - mas mesmo assim uma relação) me levam a gostar de te magoar. Não gosto, e nem mesmo o facto de teres casado, e consequentemente magoado, me faz desejar magoar-te. Não consigo deixar de gostar de ti, mesmo sabendo os teus defeitos e limitações, mesmo quando te recusas a conhecer os meus amigos, mesmo quando não queres ir a um cinema, ou uma peça de teatro comigo porque não gostas, quando eu sei que vais ao cinema com a tua mulher. Mesmo quando vais de lua-de-mel, para um dos meus destinos de eleição, e me trazes uma prenda, quando para mim a maior prenda serias tu. Mesmo assim, não gosto de saber ter sido a pessoa que te deixa triste. Eu não me adaptei, e bem, como tu disseste, eu simplesmente gosto de ti o suficiente para aceitar a maioria das coisas, dos limites, das impossibilidades, mas por gostar de ti, também gostava de viver uma história contigo, completa, sem limites durante o tempo que fosse. Sim, já pensei como seria, e sinceramente sempre achei que tinha tudo para não dar certo, somos talvez muito diferentes, com hábitos diferentes e medos. Não és só tu que tens medo de ficar sozinho. A diferença é que eu não tenho medo de gostar e isso dá-me forças para continuar do teu lado. Mas nem por isso eu alguma vez te direi para me escolheres, talvez por achar que isso nunca irá acontecer. 

Sem comentários: