10.11.11

Scream!


Quando era pequena e passava demasiado tempo em casa, por vezes sentia uma pressão demasiado descontrolada que resultava invariavelmente numa vontade imensa de gritar. E eu gritava, o mais alto que conseguia. E resultava...por momentos ainda pensava se poderia preocupar alguém que ouvisse os gritos, mas essa preocupação apenas durava 1 segundo. A verdade é que era das poucas coisas que me aliviava, que me fazia sentir livre. Mas com o passar do tempo fui deixando de recorrer a este método. No entanto ainda há dias em que me dava imensa vontade de dar um valente berro. Hoje foi um desses dias, porque o que eu achava que até conseguia aguentar e que racionalizei ao mínimo pormenor, custou muito mais do que eu estava à espera, e foi muito difícil silenciar todos os protestos que o meu coração exigia manifestar. Continuei no silêncio e continuarei. 

Sem comentários: