11.6.10

...

" Já não saio do cinema para uma rua fria mergulhada na noite, já não ouço o som dos meus passos na calçada como se fosse a única pessoa no mundo, nos degraus de madeira pouco firmes, já não acendo a luz daquele quarto tão vazio...não olho com perplexidade o meu vulto no espelho como se não soubesse o que faço ali, que cidade é aquela, de onde vem aquele gelo que me faz envolver o corpo com os braços"

A.T.P.
I still do

Sem comentários: