21.6.09

"Interessante e admirável"...

Cupid & Psyche
As melhores relações são por vezes as mais inesperadas, mas quando se olha um certo dia e se sabe que esse olhar encerra algo mais...de alguém interessante e que se possa admirar...será assim tão dificil de acontecer? Pela minha experiência, é dificilimo e até hoje, apenas aconteceu uma única vez...

Coloco todas as hipóteses: sou esquisita, sou assim, sou assado, tenho todos os defeitos e mais algum, mas não encontro o "interessante e admirável", e no fim das contas não depende dos meus defeitos ou virtudes...ou será que depende?

Acho que este dilema leva muitos, homens e mulheres, a contentarem-se...ou seja, encontram um(a) moço(a) mais ou menos giro(a), com mais ou menos inteligência de quem mais ou menos gostam...e ficam-se pelo mais ou menos e vão-se juntando e vão criando uma vida juntos, e depois os filhos e depois chegam à conclusão que o mais ou menos não chega, tanto dele como dela, e entretanto já traíram (ou não) e acabam numa separação ou divórcio poucas vezes amigável...

É uma imagem triste e não digo que mesmo encontrando o tal "interessante e admirável" não aconteça o mesmo, mas talvez não aconteça tão rápido...afinal de contas o meu primeiro "interessante e admirável" dá o ar da sua graça no meu coração ainda hoje 4 anos depois de ter vindo para LX....o que me faz pensar que talvez não esteja assim tão preparada para uma relação com um novo "interessante e admirável"...sim...não...talvez...não faço a mais pequena ideia!!!

1 comentário:

madmax disse...

Pergunto-me se "mais ou menos" não será a vida para as pessoas que acham que têm de casar só porque sim, e pergunto-me se a maioria das pessoas que acham que têm de encontrar o seu Romeu ou a sua Julieta também não serão pessoas "mais ou menos". Essas coisas vendem livros e filmes porque se calhar não existem.
Mas, e vamos ser optimistas, caso existam!?!?!?
Estaremos dispostos a trocar a nossa estabilidade emocional para arriscarrmos!?!?!?!? Estaremos nós dispostos a retirar uma réstia de veneno dos lábios da nossa(o)amada(o)para lhe seguir-mos o mesmo e trágico destino.
A maioria das pessoas não amou e sabes porque é que eu sei isso, porque quem ama não perde o tempo todo a falar de futilidades e a falar do aumento que a outra teve, e que nós não tivemos, quem ama possivelmente não espelha uma réstia de inveja que seja no olhar ou nos actos.
Da faculdade de Letras são muito poucas as pessoas que têm um olhar límpido e cristalino, no entanto, anda tudo de mão dada e no meio dessa merda toda andam uns poucos a sofrerem não por não terem amado, mas por saberem ser os únicos a pereceberem o significado dessa palavra.
No fundo essa palavra será um Significante e já todos sabemos o que significa. Mas estaremos nós a par do Significado, do conteúdo?
Diria que não...