22.7.08

Friend girl...


Confusão, provavelmente tipica de mulheres, e irremediavelmente uma constante na minha vida, levou-me a acreditar num sentimento que não estava lá...acho eu! Já percebi que desconheço em larga escala a forma como as relações começam, com jogos sem jogos, são caminhos muito estranhos...

Uma coisa boa disto tudo, apesar de me ter sentido muito burra, é ter percebido que apesar de tudo, estou disposta a sentir outra vez...desde que exista alguém capaz de me ver sem ser apenas como a amiga das confissões...e isso já começo a acreditar ser mais dificil de acontecer...mas isso também já não importa...

Ainda não sei se estou bem comigo propria mas o facto de me ter permitido pensar na possibilidade de um relacionamento e estar realmente disposta a arriscar, parece quase uma libertação...por momentos receie manter o pensamento preso a um pessimismo, porque logo agora que tinha considerado arriscar tinha percebido que tudo não passava de um mal-entendido...

Mas porra, se um gajo passa o tempo todo a olhar pra nós fixamente e faz tudo para nos conhecer, com direito a elogios e cafézinhos, e depois diz que está interessado em alguém com problemas de relação muito parecidos aos meus (a única diferença é que já conhece a moça à 2 anos e só depois de ele dizer isto é que percebi que não era eu de quem ele estava a falar, até porque evitou desenvolver muito) o engano é legitimo ou não?

Ou terei eu passado do receio absoluto ao desespero da solidão que veja coisas onde não existem? Às tantas...já não duvido de nada!!!

OK, a partir de agora só vou começar a considerar o que quer que seja quando me disserem explicitamente que sou eu e não outra! Só tenho a certeza absoluta que estas coisa me cansam...porque é que tem de ser tudo sempre tão complicado?! Não tenho jeito nenhum pra isto!

1 comentário:

Stella Maris disse...

Só consigo dizer uma coisita: Homens!!!