17.6.08

As personagens de uma vida...


Ando a ver os episódios de Sex & The City de uma ponta a outra e ao ver a série, por mais que eu goste de moda (not that much of a victim) o que me fica são os dilemas de quatro mulheres com as quais, em diferentes ocasiões, todas as mulheres se podem identificar.

O que fica na memória e o que me faz ansiar por outro episódio, seguido de outros tantos, é saber que todas aquelas emoções, que só eu pensava sentir, são partilhadas com mulheres por todo o mundo. Seja o romantismo da Charlotte que me acompanhou até aos 18 anos, o amor da Carrie pelo Mr. Big entre os 18 e os 25 anos e o actual estado de cepticismo em relação aos homens, tão caracteristico da Miranda. Nos entretantos a Samantha em mim foi dando sinal de vida...

Na maior parte do tempo é a Miranda que vence quer pelo cepticismo quer pela racionalidade, uma caracteristica que me permite ser objectiva em relação às situações que me são apresentadas por amigas...mas a única vez que o amor aconteceu a Carrie tomou conta de mim, com um fabuloso sentimento de leveza absoluta de quem está nas nuvens seguido da queda vertiginosa para a realidade que impunha uma cena de discussão e lágrimas por uma relação que não andava para lado nenhum...

Mas a vida não é nenhuma série nem nenhum filme e acabamos por ter de sobreviver sabendo que o final feliz pode ou não acontecer...

Sem comentários: