26.4.08

Big can be Beautiful too...



Sim...sou uma frustrada do caneco que não sabe o que há-de escrever de cada vez que abre o blogger, porque não consigo coordenar os pensamentos, porque a minha vida é tudo menos glamorosa, porque não sou a inteligência ou a cultura em pessoa para falar de forma eloquente sobre a nova música ou o mais recente filme, porque me aborrece falar de politica...logo não falo, porque perco demasiado tempo a pensar na solidão que o meu coração acalenta em vez de a expulsar, porque sou demasiado impaciente...quero tudo para ontem, porque não sou nenhum ícone de beleza...a quem as pessoas fazem questão de sublinhar o peso extra, (não sou assim tão pobre que não tenha um espelho em casa e uma balança) e neste assunto eu teria tanto e tão pouco para dizer...what's the point?

Mesmo aqui vai: tenho peso a mais e não me importo...até porque não tenho nenhum problema de saude...o que me irrita são os olhares e comentários de desaprovação dos outros, o que me irrita são as lojas que só fazem o M na maioria das roupas, o que me irrita é que se fosse magrissima, as criticas seriam exactamente as mesmas...só mudava o peso na balança...


"Tens de emagrecer (deve comer como uma alarve!)...estás demasiado magra (deve de ir vomitar depois de cada refeição!)"


E depois ainda querem que as pessoas sejam normais e afinal o que é ser normal???Eu seguramente que não sou, no meio deste mundo confuso e com esta vida tipica da aldeia global eu sou tudo menos normal...paranóica, frustrada, chata, teimosa e uma seca descomunal...quem não gostar que não olhe...não leia...não ouça...vá para outra freguesia/blog ler algo bem mais intelectualoide!

6 comentários:

Buttafly disse...

E que tal relaxares um bocadinho e aproveitares todas as coisas boas que tens?... ;)

nika_liu disse...

Eu sei que me queixo muito neste blog, mas assim não o faço tanto fora dele! E quando estou com as outras pessoas aproveito ao máximo e tento não pensar nas coisas de que me queixo aqui...é a minha forma de espantar os fantasmas!!!

Miss K. disse...

percebo-te muito, muito bem. mas, como tua amiga, devo dizer-te que, além de paranóica, frustrada, chata, e essas coisas que dizes ser, és das melhores pessoas que conheço: inteligente, prática, racional, divertida, esperta (topas tudo a milhas...), sincera, leal... nunca te esqueças disso. eu lembro-me todos os dias, mesmo quando não estamos juntas.

alguém+ neste mar de gente disse...

e achas que os blogs intelectualoides são mais interessantes? eu não acho. falam do que todos podemos saber pelas noticias, se lermos determinado livro ou revistas, virmos os mesmos programas... bah pois eu aborrecem-me esses blogs. afastam-se da individualidade do que é expressar angústias pessoais, pequenas alegrias, vitórias e derrotas... desses blogs sinto-me distante; sinto que está ali alguém alienado com tanta cultura, a querer ser tão mais. por vezes é uma máscara... "sou tão interessante! tão culto, sei tanto!" mas secalhar têm uma vida aborrecida como tudo, e secalhar dão secas descomunais às pessoas :) eu cá aposto na genuinidade. é dessas pessoas que sempre se gosta, sem interesse.

criptog disse...

O que é ser normal?
É ser o que se é.
É estar ligado ao que nos rodeia.
É arriscar a noção de normalidade de vez em quando.
É não trocar ilusões pela realidade, mas conseguir ver além da matéria e perseguir o que poderá ser.
Mas lá está ... palavras de quem não sabe sempre se é normal.
:)

Lux Lisbon disse...

Eu prefiro o teu blog, a todos os outros pseudo-intelectuais! tens uma escrita sincera e humana e prefiro isso ao trash que existe nesta blogosfera e que se esconde por trás de uma capa de intelectualismo! ;)